Breath in Breath out Weekend

Sente-se cansado e a precisar de um momento de pausa?
E que tal um fim de semana prolongado em contacto com a natureza, a praticar yoga e meditação, a fazer uma alimentação saudável e muito mais?
De 28 de Abril a 1 de Maio junte-se a nós numa maravilhosa casa em Moledo.

Juntos pelo Tiaguinho

Reservem o dia 18 de Fevereiro e venham fazer uma aula de yoga, ou então de kenpo ou de kickboxing.
Tragam família e amigos e passem palavra!
As aulas vão funcionar por donativo (valor mínimo de 5€ por aula), valor este que reverte na totalidade para o Tiaguinho.
E se não puderem aparecer podem sempre contribuir com o donativo
Conto convosco!

Dicas para começar a meditar

Já toda a gente sabe que a meditação faz maravilhas pela nossa saúde mas por vezes parece algo complicado de se iniciar.

Para quem quer começar a meditar e precisa de uma pequena ajuda, aqui vão algumas dicas:

  1. Escolha um local confortável, onde se sinta bem e, preferencialmente, use sempre esse mesmo local para meditar; se for do seu agrado acenda uma vela ou um incenso;
  2. Vista uma roupa bem confortável;
  3. Escolha um horário adequado para si: se ao acordar já está a pensar nas inúmeras tarefas profissionais que vai ter durante o dia, mais vale escolher um horário depois do trabalho; se chega à noite muito cansado e com sono mais vale escolher outro horário para não correr o risco de adormecer;
  4. Faça uma prática regular: antes 2 minutos todos os dias que meia hora ao fim de semana;
  5. Escolha uma postura confortável: sente-se de pernas cruzadas ou de joelhos, use uma almofada se precisar, mas se estas posições não lhe proporcionarem conforto sente-se numa cadeira para começar; o importante é que mantenha as costas bem direitas e a cabeça alinhada com a coluna;
  6. Seja realista e comece devagar: 2 a 5 minutos está bom para começar; aumente o tempo conforme for alcançando o conforto na posição e quando alcançar os 10 a 20 minutos diários, mantenha-se aí por uns meses.
  7. Escolha o objecto de concentração: seja um som (um instrumento musical numa música, por exemplo), a repetição de uma frase (como “aqui e agora”), um mantra (“ôm”, por exemplo), ou pura e simplesmente foque toda a sua atenção no acto de respirar.

Ajudou?

Então agora é só começar!

Shirodhara

Estou contentíssima com a mesinha que mandei fazer à medida para usar na Shirodhara. Com a ajuda das fotografias que trouxe da Índia e tendo por base as medidas da minha marquesa, confesso que o resultado superou as minhas expectativas. Arranjei um pote de barro, fiz um suporte de fio, e depois de tudo testado estou mesmo satisfeita. Mas fascinante é o resultado que esta terapia tem.

Anda stressado? Ansioso? Tem dores de cabeça? Problemas em dormir bem? Sente-se fatigado? Deprimido? Ou pura e simplesmente precisa de relaxar? Então esta terapia é para si.

Imagine-se deitado numa marquesa a receber uma massagem à cabeça, pescoço e face durante 30 minutos. Depois segue-se um fluxo contínuo de óleo morno na sua testa durante 40 a 50 minutos. O resultado? Um relaxamento profundo imediato.

Para saber mais, veja aqui.

Gengibre

Adoro chás e infusões, e no Inverno ainda mais. O chá de gengibre, limão e mel é o meu antídoto para as gripes e constipações. Basta colocar umas tiras de gengibre fresco e uma casca de limão em água e deixar ferver, no final juntar um pouco de sumo de limão, adoçar com uma colher de mel e já está.

O gengibre é uma planta fabulosa cheia de propriedades medicinais. É muito mais que um medicamento, eu diria que é uma verdadeira farmácia! As suas propriedades incluem acção anti-inflamatória, digestiva, analgésica, antipirética, antiemética, anticoagulante, vasodilatadora e anti espasmódica. Incrível, não?

E na cozinha, além dos chás, pode ser usado em tanta coisa: em sumos de fruta (como aqui), na preparação de um caril, no arroz (juntando gengibre fresco ao refogado, por exemplo), em bolos e bolachas, …

E já sabe, da próxima vez que for ao supermercado não se esqueça do gengibre 😉